Publicado em Cotidiano

Você conhece seu nariz? :)

Olá pessoal!

Como prometido, deem uma olhada em algumas curiosidades sobre nosso tão amado olfato!!!!

150827194826_nose_624x351_istock_nocredit
Imagem: BBC

1. No ser humano, as células olfativas cobrem uma área de 10 centímetros quadrados do nariz, já nos cachorros, essas células ocupam 25 centímetros quadrados e no tubarão, 60. Isso significa que enquanto o homem, para perceber o cheiro do ácido acético (presente no vinagre) precisa de 500 milhões de moléculas dessa substância por metro cúbico de ar, o cão pode sentir o mesmo cheiro com apenas 200 mil moléculas. Esse número de moléculas pode parecer imenso, mas é um nada perto da quantidade de substâncias odoríferas que as coisas exalam a todo instante. Uma pessoa produz cerca de meio litro de suor por dia, desse volume, apenas uma fração mínima passa pela sola do sapato. Mesmo assim, a cada passo deixa-se no chão cerca de 250 mil moléculas de ácido butírico, um dos componentes do suor. Com apenas um milésimo dessa quantidade, um cão poderia sentir seu cheiro — eis por que ele consegue farejar um rastro, mesmo quando a pessoa já passou há algum tempo e muitas das moléculas de seu suor se evaporaram.

1
Imagem: Petrede

2. Que o vínculo entre olfato e memória é muito estreito já foi comprovado. O olfato é o primeiro sentido a amadurecer, enquanto imagens e palavras são geralmente associadas a recordações da adolescência e do princípio da vida adulta, as fragrâncias, normalmente, podem se referir a episódios que se datados antes dos dez anos de idade.

2
Imagem: Revista Abril

         Além disso, Yaara Yeshurun, do Instituto Weizmann (Israel), chegou à conclusão de que os cheiros precocemente apreendidos ocupam um lugar privilegiado no cérebro. A primeira vez que associamos um objeto, um lugar ou uma pessoa a um odor concreto, isso deixa uma marca no cérebro. A partir daí o hipocampo irá comparar cada fragrância com o seu banco de memória para determinar se se trata de um cheiro familiar e, se sim, que recordações associadas deixará passar para o pensamento consciente.

3. De todos as fragrâncias conhecidas, a que mais estimula a memória é a das rosas: pode mesmo melhorar em 13 por cento os resultados obtidos num teste de mnemotécnica (técnica de memorização por associação) se estivermos rodeados por emanações daquela flor quando decoramos os dados, segundo se conclui de um estudo da universidade alemã de Lübeck. Vamos para o jardim agora né?

3
Imagem: Marcella Andreoli Coser

4. O olfato está relacionado às emoções e ao paladar. Pessoas que perdem o olfato (por traumas, por exemplo), sofrem uma diminuição na intensidade das sensações antes agradáveis, como comer, ou fazer sexo. Em algumas a diminuição de intensidade afeta todas as experiências de cunho emocional.

 

4
Imagem: Martinarium
 

5. Pesquisas aromáticas feitas com o café no Brasil diz que ele está ligado ao prazer. Esta bebida tem mais de 200 componentes que são liberados pelo ar e que podem ser sentidos pelo olfato. Podemos detectar o efeito do café em vários circuitos cerebrais. A primeira região é a da percepção olfativa, chamada córtex olfatório, onde o cheiro é percebido. Qualquer cheiro é capaz de ativar está região. A ativação das áreas do prazer acontece no tronco cerebral. São áreas que respondem fortemente ao estímulo prazeroso. De certa forma, é surpreendente ver que mesmo um aroma sutil pode ativar essas regiões intensamente. As áreas chamadas de áreas do prazer e da recompensa são ativadas por diversos estímulos de prazer que são ricas em dopamina. Um aroma de um alimento saboroso, além de estimular as células do olfato, estimula também o paladar, liberando uma maior quantidade de saliva, a famosa “água na boca”.

5
Imagem: Feelgrafix

E falando em água na boca, que tal uma pizza?

6
Imagem: Marcella Andreoli Coser

A que cheira?

  • Terra molhada– A geosmina, composto volátil produzido pelas bactérias actinomicetos, cujo nome significa “aroma da Terra”. Os camelos conseguem sentí-la a distância de mais ou menos 80Km, o que os ajuda a encontrar água em pleno deserto.
  • Mar– Ao gás sulfureto de dimetilo (DMS). Os micro-organismos, as bactérias e o fitoplâncton que habitam os mares e recifes dos litorais libertam, todos os anos, cerca de dez milhões de toneladas de DMS na atmosfera.
  • Cosmos– Segundo o astronauta russo Alexander Skvortsov, que foi comandante de uma missão na Estação Espacial Internacional, assegura que o espaço possui um cheiro pouco agradável e nada parecido com qualquer outro aroma. Disse ainda que é semelhante “ao que se produz quando se bate com uma pedra de granito contra outra”. Vai entender né?!

 

Espero que tenham gostado do tema! Fiquem ligados porque o próximo post trará algumas respostas bem interessantes sobre esse sentido tão especial!

 

Obrigada pela visita, até mais!

 

Beijos,

Cella

Anúncios

Autor:

Ola, sou Marcella, tenho 25 anos, formada em química pela UFSCar e em técnica de alimentos pela Etec Rubens de Farias. Adoro fotografia, viagens, leitura, inovação, tecnologia, e acima disso tudo, Química, seja na cozinha, no cabelo, em produtos, enfim, a química está em tudo! A fé em Deus é o sentimento mais bonito que existe em mim e espero que o conteúdo do blog possa somar em sua vida ;) Obrigada por sua visita, volte sempre!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s